segunda-feira, 2 de agosto de 2010

QUEIMAS COM MATERIAIS ORGÂNICOS E SULFATOS

Para este processo é importante saber o significado de algumas expressões do nosso universo cerâmico.

SAGGAR é uma MUFLA, que é um RECIPIENTE, que é uma PANELA DE BARRO, que é um INVÓLUCRO onde colocamos a peça cerâmica envolvida com diversos materiais orgânicos e sulfatos de cobre, ferro e cobalto. É semi fechada deixando frestas onde entra o oxigênio para a queima dos materiais com o objetivo de proporcionar um ambiente de muita redução. Os materiais orgânicos envoltos na peça cerâmica carbonizam e criam uma atmosfera com muita redução e os sais se volatilizam, fixando na superfície da peça cerâmica, criando padrões aleatórios e desenhos coloridos. A gama de cores é infinita e depende muito da escolha dos materiais.
É possível ter controle das cores, desde que tenha conhecimento do que produz cada material na queima. É importante um mostruário para posteriormente fazer a composição na peça cerâmica.

Existem vários tipos de MUFLA.
Caixas de cerâmica refratária, quadradas ou redondas. Eu prefiro envolver as peças individualmente em folha de alumínio ou com uma placa de barro ou ainda tecido de fralda de bebê embebido com barbotina. É um universo muito grande e variedades infinitas de como embalar a peça cerâmica. Teste e veja os resultados.

PIT é um buraco no chão que, é um FORNO onde colocamos as muflas e alimentamos o fogo com pedaços de madeira, gravetos e outros materiais orgânicos.

FORNO é o que construímos sobre o chão com tijolos isolantes onde colocamos as muflas e alimentamos o fogo com botijão de gás.

Dependendo das condições do seu espaço é decidir por um deles.

Para obter os efeitos a queima é feita a 650ºC.



CUIDADOS QUANTO A RISCOS E PERIGOS

Tudo é perigoso quando não se tem conhecimento e respeito às regras de segurança no que diz respeito aos produtos utilizados na cerâmica e em qualquer tipo de queima.

Os produtos químicos podem ser manipulados com espátulas de madeira, aplicados com pincel ou salpicados com a mão protegida com luva látex ou saquinho plástico. Não há necessidade de usar máscaras são inodoros e não são tóxicos antes da queima.

A queima deve ser realizada em local coberto para proteger o forno da chuva. O local aberto e bem ventilado, para dispersar os vapores que desprendem na queima. Este é o momento crítico e não devemos ficar perto do forno.

3 comentários:

marlinanoceramicas disse...

Lu.... acredito que almas, quando descansam, levitam no espaço. Estou radiante.....no tempo pré estabelecido, detectei a sua.....e, a incadescência dela é deslumbrante.....

Luz.... mais ainda das que já possue querida!

Marli

Cecília disse...

Adorei a técnica vou esperimentar só preciso de um medidor de temperatura! você sabe onde consigo um? Seu Blogger já faz parte dos meus favoritos, você é uma ótima Artista.
Parabéns
Rogério

Rogério José Hreczuck disse...

Adorei a técnica vou experimentar só preciso de um medidor de temperatura! você sabe onde consigo um? Seu Blogger já faz parte dos meus favoritos, você é uma ótima Artista.
Parabéns
Rogério
PS: Desculpe minha postagem saiu com o nome da minha aluna ela estava usando meu computador e deixou em aberto o E-mail do Google dela, por isso postei de novo.